Grupo Bitcoin pede recuperação judicial

Até que demorou a bolha estourar…

Acuado por processos judiciais e acusações de praticar pirâmide financeira e de reter, desde maio, os saques de milhares de investidores em criptomoedas, o Grupo Bitcoin Banco (GBB) apresentou nesta segunda-feira (4) um pedido de recuperação judicial.

Na solicitação à Justiça de Curitiba (PR), o grupo – que inclui diversas empresas, como as exchanges de criptomoedas NegocieCoins TemBTC e a plataforma de e-commerce Get4Bit – pede “a suspensão de todas as ações e execuções ajuizadas em face das autoras”.

O documento solicita ainda “o levantamento de todas as penhoras e constrições”, de forma a “viabilizar a superação da situação de crise econômico-financeira”.

Em outras palavras, ao pedir que a recuperação seja decretada, o conglomerado solicita que seus clientes-credores sejam obrigados pela Justiça a desistir de seus pleitos individuais e a formar uma fila para recebimento.

Pede ainda que, enquanto isso, as empresas possam seguir em operação, gerando lucros para amenizar as perdas causadas – este é o pressuposto da recuperação judicial e sua mais importante diferença em comparação com a falência.

A empresa não menciona como a proibição da venda de contratos coletivos de investimentos, por parte da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), afetaria o andamento da sua operação.

No documento, Oliveira alega que os bloqueios de saques de investidores-clientes foram a solução encontrada para solucionar “um problema sistêmico em virtude do qual os saldos dos clientes poderiam ser duplicados através de transferências em dois aparelhos diferentes”, e que essa instabilidade prejudicou a credibilidade “de uma das maiores e mais estruturadas empresas do mundo no segmento”.

Alega ainda — como já o fez em entrevista ao Valor Investe — que agravou o problema de liquidez o cancelamento das contas bancárias das exchanges pelo banco Plural.

REDE BRASIL TV

APOIE A REDE BRASIL DE TELEVISÃO | Levamos até você uma televisão de qualidade (para toda a família) e um jornalismo com muita credibilidade. Checamos e re-checamos as nossas fontes para levarmos até vocês uma informação precisa e segura. Nosso lema é: Conectando você ao Brasil e ao Mundo. Diariamente investimos em qualidade, autonomia, segurança e investimos em profissionais dedicados a informar. Praticamos um jornalismo com seriedade.

%d blogueiros gostam disto: